Luz Intensa Pulsada

Saiba como funciona a Luz Intensa Pulsada.

Artigo publicado por Bruna nas categorias: Beleza, Bem Estar, Cirurgia Plástica

O envelhecimento causado por excesso de exposição ao sol, causa principalmente manchas na pele, que são conhecida como as manchas senis, além de sardas que surgem nas pessoas mais jovens e em pessoas muito brancas e o ressecamento da pele, que apresenta menor produção de colágeno danificando as fibras de sustentação da derme, causando aspecto de envelhecimento e flacidez em determinadas áreas do rosto. Estes tipos de imperfeições tem sido tratadas nos consultórios dermatológicos através da Luz Intensa Pulsada, recuperando a pele dos danos causados.
Luz Intensa Pulsada

O Tratamento

A luz emitida durante o tratamento, gera calor na região aplicada, que tem como alvo principal a melanina, que são as sardas, o colágeno que são as rugas e a flacidez e as varizes que surgem principalmente no colo. A luz se aprofunda estimulando a produção de colágeno para que a pele tenha um aspecto viçoso, liso e jovem por mais tempo, já quando a luz é aplicada superficialmente, ela elimina as manchas e vasos sanguíneos aparentes.
Somente o dermatologista pode avaliar as áreas que devem ser tratadas com a luz intensa pulsada, o foco que deve ser atingido, será avaliado pelo profissional que pondera o tipo de luz que será usada, assim como a intensidade da luz, para a realização do tratamento. A média de sessões são pelo menos quatro para que o tratamento seja completo, com intervalos de vinte e oito a trinta dias entre as sessões.
Luz Intensa Pulsada

O Profissional

O profissional orienta com relação as reações que o corpo tem após o tratamento, como vermelhidão e escurecimento das manchas, mas estas descamam e saem deixando a pele na mesma tonalidade, é necessário preservar a pele do sol durante o período do tratamento e evitar o início do tratamento com a pele ainda bronzeada. É indicado o uso de protetor solar após o tratamento para maior proteção da pele, porém, a exposição ao sol deve ser breve, pois a pele deve ser poupada. O profissional verificará o histórico de doenças e questionará o paciente sobre os medicamentos que foram ministrados recentemente, para que a luz não tenha efeitos com reações adversas, como efeitos colaterais, apesar deste tratamento surtir nenhum.



Comente!




*Campos obrigatórios