Cirurgia de Laqueadura

Cirurgia atua como método contraceptivo em mulheres!

Artigo publicado por Bruna nas categorias: Bem Estar, Mulher, Saúde

A cirurgia de laqueadura também recebe o nome de ligadura, ligadura de trompas, ligadura tubárea, e tem como única finalidade ser um método contraceptivo em mulheres. É uma forma de esterilização eficaz, onde é feito o corte ou ligamento cirúrgico das chamadas trompas de Falópio, responsável pelo caminho do ovário até útero, com este canal interrompido a mulher não tem mais como engravidar. É uma cirurgia simples, e definitiva por isso é recomendada para mulheres que já possuam filhos e que por motivos de planejamento familiar não desejam ter mais.

mulher de chapéu

Como é a cirurgia de laqueadura?

O aparelho reprodutor feminino é composto por útero, tubas uterinas, ou trompas, órgão muscular em formato de pera, ovários e a vagina. Para entender a cirurgia é preciso entender como funciona o sistema de reprodução feminino. Desde a primeira menstruação uma vez por mês a mulher libera os óvulos que descem pelas trompas, durante este caminho ele pode ser fecundado por um espermatozoide  e assim causando a gravidez. Quando o óvulo é fecundado ele é empurrado para baixo nas trompas e se instala no útero, onde inicia a gestação.

Na cirurgia de laqueadura as tubas uterinas são ligadas e impede que o óvulo suba, principalmente o óvulo que foi fecundado. Há vários métodos de cirurgia, alguns mais simples com anestesia local outros com anestesia geral. Os métodos mais simples são os que ganham cada vez mais espaço. Na cirurgia as tropas são cortadas e as suas extremidades são amarradas, dessa forma os espermatozoides não conseguem passar de jeito nenhum assim como os óvulos.

 Quem faz Laqueadura?

O índice de mulheres que fazem laqueadura e não engravidam mais é de 99,9%, são muito raros os casos em que a gravidez acontece devido a recanalização das trompas. Para fazer o procedimento é preciso fazer um corte na cavidade abdominal, ou pode ser feito por laparoscopia. Muitas mulheres optam por fazer logo após o parto. A cirurgia não previne contra DST que deve ser evitada com o uso de preservativos. A mulher que opta por esta cirurgia deve ter certeza de que é o que deseja, e deve se conversar antes com o médico. É um método praticamente irreversível, e a cirurgia de religamento pode ser um pouco complicada.

Comente!




*Campos obrigatórios