Adoçantes

Conheça como funciona o adoçante no seu corpo.

Artigo publicado por Bruna nas categorias: Bem Estar, Dicas

Adoçantes são produtos que foram desenvolvidos para o uso de pacientes diabéticos, ou seja, os que não podem ingerir açúcar, mas que também hoje é muito usado por quem quer evitar a açúcar para emagrecer. Eles são substâncias artificiais ou naturais que trazem o sabor doce, alguns deles tendo poder de adocicar mais que a açúcar comum.

aspartame

Tipos de Adoçantes

Hoje em dia temos vários tipos de adoçantes com eficácia diferente, gostos diferentes e que causam reações diferentes no organismo. Conheça os principais adoçantes que aparecem nas nossas mesas e nas estantes do supermercado.

Sucralose

Esse adoçante é derivado do açúcar através da cloração da sacarose, que é a açúcar normal. Ele é 600 vezes mais forte do que o açúcar normal na hora de adoçar e não deixa um gosto amargo residual como o ciclamato e a sacarina. A cloração provoca uma mudança na sacarose que a faz impossível de ser metabolizada pelo organismo; sendo assim, a sucralose é totalmente eliminada pela urina até um dia depois de ingerida. Pesquisas apontam que ela não tem nenhum efeito tóxico ou debilitante para o organismo.

Sacarina

Adoçante artificial não calórico, e um dos mais antigos que existe, a sacarina foi descoberta em 1879 e vem sendo usada com certa frequência desde 1900. Ela é extraída de derivados de petróleo e é 200 a 700 vezes mais adoçante do que a açúcar normal. Ela é comumente associada ao ciclamato para suavizar seu gosto residual amargo e metálico. Ela é estável a altas temperaturas, podendo ser usada em preparações quentes e não é metabolizada pelo organismo.

Ciclamato

Esse adoçante é um dos mais usados em casas e restaurantes por todo o Brasil e o mais aplicado em alimentos dietéticos como geleias, doces, gelatinas, etc. Ela é 40 vezes mais adoçante do que a açúcar normal, sendo o menos poderoso dos adoçantes nesse quesito. Seu sabor é muito parecido com o do açúcar refinado, mas deixa um gosto residual. Ele é sintético, derivado de derivados de petróleo, e um dos adoçantes mais baratos e por isso tão largamente usado.

stevia

Aspartame

Uma proteína dissociada produzida a partir de dois aminoácidos comuns na maioria dos alimentos, o aspartame é outro adoçante famoso. Com gosto próximo do açúcar branco, o aspartame tem poder adoçante 200 vezes maior do que o açúcar. Ele é calórico, possui 4 calorias por grama, e é o mais usado nos refrigerantes diet.

Ele é um dos adoçantes mais apreciados por quem não gosta do gosto da maioria dos adoçantes, pois seu gosto é o mais próximo da açúcar normal e ele não deixa gosto residual. Infelizmente, ele não resiste a altas temperaturas, sendo inapropriado para preparações quentes. Não é aconselhável para grávidas e portadores da doença fenilcetonúria.

Stévia

Adoçante natural extraído da planta stévia, o adoçante comumente chamado pelo nome da planta, mas cientificamente conhecido como steviosideo, é o mais consumido no Japão e na China, apesar da stévia ser originária da fronteira do Brasil com o Paraguai. Seu poder de adoçar é 200 a 300 vezes maior que do açúcar normal, não causa nenhuma toxicidade no organismo, mas deixa gosto residual amargo.



Comente!




*Campos obrigatórios