Acomplia, a Pílula Antibarriga

Tudo sobre a pílula antibarriga

Artigo publicado por Bruna nas categorias: Beleza, Bem Estar, Saúde

O Acomplia, mais conhecido como “pílula antibarriga”, é um medicamento para emagrecer que começou a ser comercializado no Brasil a partir do ano de 2006. Utilizado primeiramente por pacientes com obesidade mórbida, ele foi amplamente divulgado como um remédio específico para melhorar o controle físico, facilitando a perda de peso, já que seus ativos apresentam diversas melhorias no organismo do usuário, incluindo colesterol e redução de riscos de doenças causadas pela obesidade, aliás, o acomplia era utilizado em pacientes obesos mórbidos, que corriam risco de morte.

 pílula antibarriga

Acomplia funcionando

O medicamento Acomplia funciona como inibidor de apetite atuando sobre a produção de endocanabinóides, responsáveis pela fome. Quando estes estão desregulados, a fome aumenta acaba dando lugar à famosa gula, que tanto aflige os gordinhos. Além da vontade de comer, os endocanabinóides também interferem no colesterol e no acúmulo de gordura no abdômen, logo, ao ingerir o Acomplia, os efeitos são perda de apetite, emagrecimento, perda de medidas da barriga e controle do colesterol.

Quantos quilos posso perder?

Sendo um inibidor de apetite, é possível perder 8 quilos por mês mas essa perda de peso não é  apenas fruto da ingestão do medicamento, ele deve ser aliado a uma dieta balanceada e a prática de exercícios físicos.

Contraindicações

A pílula antibarriga não é indicada para as pessoas que sofrem de algum distúrbio psiquiátrico, depressivo, além de crianças, gestantes, idosos e lactantes.

acomplia

Efeitos colaterais

Mesmo ajudando em alguns aspectos, o rimonabanto é um medicamento muito controverso que causa vários efeitos colaterais, por isso, inclusive, a ANVISA suspendeu sua venda no território brasileiro.. O medicamento bloqueia os receptores cerebrais responsáveis pelos mecanismos anti-estresse. Então, fica mais difícil ao paciente tolerar ou aguentar dias exaustivos, provocando um quadro depressivo e angustiante, e podendo até levar a ideias de suicídio.

Alguns pacientes podem apresentar sintomas vagos e inexpressivos e evoluir para quadros de depressão. Já os pacientes com tendência à síndrome do Pânico, pioravam muito e rapidamente.

A pílula antibarriga está proibida não apenas no Brasil como em muitos países pelo mundo sobretudo por não ser um medicamento com a finalidade de emagrecer, mas ter como efeito colateral o próprio emagrecimento. Ela é indicada para outros fins.



Comente!




*Campos obrigatórios